Visconde do Rio Branco, 14 de dezembro de 2018

2º CAFÉ LITERÁRIO MOBILIZOU ALUNOS DO TURNO VESPERTINO DO COLÉGIO MUNICIPAL RIO BRANCO

7 de dezembro de 2018

APRESENTAÇÕES CULTURAIS MARCARAM O ENCERRAMENTO SIMBÓLICO DE MAIS UM SEMESTRE LETIVO NA INSTITUIÇÃO

O semestre letivo para o turno vespertino do Colégio Municipal Rio Branco foi encerrado simbolicamente no dia 28 de novembro com a realização do 2º Café Literário. Promovido com o objetivo de proporcionar conhecimento de forma lúdica e divertida, o evento mobilizou os alunos em torno das interpretações teatrais de obras do dramaturgo português Gil Vicente e do poeta brasileiro Carlos Drummond de Andrade, que foram os escritores focalizados nesta edição da iniciativa.

A Professora de Literatura, Nilva Luzia Alves, relatou que o projeto é um desdobramento do conteúdo abordado dentro da sala de aula. “Nos tempos de faculdade, o teatro me ajudou superar a timidez e acreditando na experiência que tive, procuro sempre trabalhar essas apresentações com os meus alunos. Através do Café Literário, conseguimos sistematizar o aprendizado adquirido durante aulas teóricas, sobre os autores que foram estudados. Foi muito gratificante ver o envolvimento de todos”, destacou a educadora, que é a idealizadora e coordenadora do evento, que aconteceu pelo segundo ano consecutivo. “Atividades lúdicas no ambiente escolar são instrumentos importantes para despertar nos estudantes um interesse maior pela leitura e pelos temas específicos de cada disciplina”, ressaltou Diego Ingran, Professor e Vice-Diretor do turno vespertino do Colégio.

O 2º Café Literário foi desenvolvido junto aos estudantes das turmas de 9º ano do Ensino Fundamental II e 1º ano do Ensino Médio, que tiveram pais e familiares como o público convidado para prestigiar as apresentações culturais. “Nunca tinha participado de eventos assim e agora tive essa oportunidade. Gostei muito. A professora me colocou à frente da organização, demonstrou confiança em mim e foi bom poder ajudar meus colegas e aprender mais”, contou Luíla de Souza, de 15 anos, do 9º ano azul, que estava acompanhada da sua mãe, a Jordana Rodrigues. “Achei tudo muito bonito, ainda mais o esforço dos próprios alunos no teatro. Como mãe, vejo com bons olhos essas atividades propostas pelo Colégio, que é uma escola referência na região e onde eu desejo que minha filha conclua os seus estudos”, salientou Jordana.



12 de dezembro de 2018 - 08:57

Data da Última Modificação: 12 de dezembro de 2018 - 08:57

Comments are closed.