Visconde do Rio Branco, 15 de novembro de 2019

CHUVAS NÃO AMENIZAM CRISE HÍDRICA E MANOBRAS DA COPASA CONTINUAM EM VIGOR

5 de outubro de 2017

PREFEITURA PARALISA TODAS AS OBRAS PARA AUMENTAR AS RESERVATÓRIOS DA FAZENDA UNIÃO, CONSTRUÍDOS EM 2015

Apesar das chuvas registradas em Visconde do Rio Branco nos últimos dias, a situação da crise hídrica não mudou, pois, o volume de precipitação foi inexpressivo: apenas 9.3mm no ponto de captação da COPASA, na área rural. O dado foi divulgado na última reunião da Comissão da Crise Hídrica (05), quando a COPASA também informou que continua operando o abastecimento em intervalos de 48 horas, em todos os bairros da cidade (clique aqui e veja o cronograma). Para auxiliar no atendimento a bairros mais altos, há 20 dias a Prefeitura disponibilizou seis caminhões pipa, somados a mais cinco da empresa que chegaram na última terça-feira (03), que são abastecidos nos poços da COPASA e representam cerca de 600 mil litros por dia sendo transportados.

Caminhão pipa abastecendo reservatório do Bairro Antônio Soares

 

 

 

 

 

 

 

PREFEITURA PARALISA OBRAS PARA AUMENTAR RESERVATÓRIOS DA FAZENDA UNIÃO

Mesmo que a responsabilidade de abrir reservatórios seja da COPASA, a Prefeitura paralisou todas as obras do município para realizar a ampliação dos reservatórios da Fazenda União, abertos pela própria Prefeitura em 2015. “Na época, a COPASA nos pagou pelo serviço através de uma ação do Ministério Público. Sabemos da urgência da população e novamente não podemos esperar, então, vamos aumentar a reservação. Vamos aprofundar as duas lagoas em torno de mais 1,5m, o que representa mais 30% na capacidade total”, disse o Prefeito Iran durante a reunião. As obras terão início na segunda-feira (16).

Ao mesmo tempo, a Prefeitura está apresentando à COPASA um projeto para construção de duas novos reservatórios. “Estivemos no local e, junto com o proprietário, vimos a possiblidade de fazer mais dois novos reservatórios, com 300m por 4m de profundidade, que tem potencial de duplicar o tempo que conseguimos ter água sem chuvas, que atualmente é de três meses. Vamos cobrar este investimento para o bem-estar da população de VRB, que deve ser feito para que possamos reservar as águas do verão, que com certeza virão e devem ser preservadas”, afirmou Iran.

Clique aqui e confira a ata da segunda reunião  da Comissão da Crise Hídrica.



5 de outubro de 2017 - 17:17

Data da Última Modificação: 5 de outubro de 2017 - 17:17

Comments are closed.