Visconde do Rio Branco, 27 de janeiro de 2020

CONFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL DEBATEU SOBRE PARTICIPAÇÃO POPULAR E RECURSOS PÚBLICOS

13 de setembro de 2019

MAIS DE 100 PESSOAS COMPARECERAM À ETAPA MUNICIPAL CONTRIBUINDO COM CRÍTICAS E SUGESTÕES

    

A população, profissionais, entidades e servidores públicos garantiram o sucesso da realização da XI Conferência Municipal de Assistência Social, no dia cinco de setembro, no salão do Anexo Administrativo. A discussão do evento foi em torno do direito à Assistência Social realizada com participação popular e financiada com recurso público. Como produto final, foram colhidas propostas a serem apresentadas, posteriormente, na Conferência Estadual que será realizada em Belo Horizonte. O evento gratuito também é um espaço para conhecer melhor as políticas sociais em andamento na cidade.

 

Denise Barreto, Presidente do Conselho Municipal de Assistência Social, destacou que o município evoluiu muito na área em cada encontro realizado nos mais de 20 anos de conferências. “Unimos esforços junto ao órgão gestor e à Prefeitura para realizarmos esta 11ª Conferência Municipal. Isso é motivo de orgulho, porque o Estado de Minas Gerais, este ano, realizará a 12º Conferencia Estadual. Isso significa que o município de VRB vem discutindo a questão da política de Assistência Social com frequência, apesar do cenário atual não ser favorável a isso. Temos a informação que União não vai realizar a Conferência Nacional, mas mesmo assim o município uniu-se ao Estado de Minas Gerais e estamos aqui. Vamos eleger os delegados para as próximas etapas, regional e estadual, e vamos levar nossas propostas e elas chegarão até Brasília, certamente, porque a gente não pode deixar se perder todos os avanços conquistados na política de assistência social”, disse Denise.

 

De acordo com a Presidente do CMAS, o cidadão deve saber que as conquistas sociais foram muitas nos últimos anos, e só foram possíveis através deste momento de diálogo, onde se encontra a população beneficiada, juntamente com as entidades que prestam serviço, trabalhadores da Assistência Social e o governo. “Tivemos uma participação muito boa, com grupos que discutiram as propostas a serem encaminhadas. Em VRB as políticas sociais já são muito boas, com muitos programas e com todos os serviços funcionando. Contudo, estamos com dificuldades principalmente por conta do financiamento ou do co-financiamento da União e do Estado, que há muito tempo não repassa os recursos para os serviços acontecerem e a Prefeitura vem bancando, até agora, a maior parte dos serviços. A gente precisa garantir não só que o município continue, porque é oneroso e ele também enfrenta uma situação financeira difícil, mas que volte a garantir estes recursos da participação efetiva da esfera estadual e federal”, enfatizou Denise.

 

Apesar do cenário recessivo, a Secretária Municipal de Desenvolvimento Social, Carol Figueiredo, destacou que a equipe tem encontrado maneiras criativas para manter a estrutura de amparo social funcionando. “Alguns repasses tem acontecido, mas não com a frequência que deveria ser. Mesmo assim, continuamos trabalhando com boa vontade, criatividade, com pessoas que trabalham com coração. Dentro da nossa própria Secretaria, temos profissionais que trabalham como voluntários, sendo oficineiros no CRAS e no CREAS, e se desdobram além da função que exercem no dia a dia para que a gente não pare o atendimento. Então, apesar da falta de repasses federais e estaduais, a nossa Prefeitura tem mantido os serviços, tentando manter a qualidade do acolhimento. Agradecemos muito a participação da população nesta conferência, da sociedade civil, dos usuários do SUAS, dos funcionários, trabalhadores da Assistência Social e Saúde, entidades, fazendo uma grande colaboração para que este evento acontecesse”, ressaltou Carol.



13 de setembro de 2019 - 16:05

Data da Última Modificação: 13 de setembro de 2019 - 16:05

Comments are closed.