Visconde do Rio Branco, 15 de novembro de 2019

PREMIAÇÃO DA OBMEP 2018 DESTACA MAIS UMA VEZ COLÉGIO MUNICIPAL

16 de agosto de 2019

SEIS ALUNOS DA INSTITUIÇÃO CONQUISTARAM MEDALHAS NA PROVA APLICADA A MAIS DE 20 MILHÕES DE ESTUDANTES

A entrega das medalhas da 14ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) foi realizada na última sexta-feira (09), em Ubá, destacando mais uma vez o Colégio Municipal Rio Branco entre as escolas da região. Foram quatro medalhas de bronze, uma de prata e outra de ouro somadas a mais de 30 menções honrosas, além de duas professoras homenageadas pelo desempenho profissional. Reconhecida como referência na região, a instituição de ensino rio-branquense recebe constantes investimentos da Prefeitura, que mantém os Ensinos Fundamental II e Médio, embora não seja de responsabilidade do município.

A premiação foi realizada pela Superintendente Regional de Ensino de Ubá, Josiane de Almeida Segheto, e pela Professora Rosana Soares Moreira Viana, Coordenadora Regional da OBMEP, sendo que esta última reafirmou que o Colégio vem se tornando uma referência de Educação Pública de boa qualidade na região. “A premiação da Região de Ubá é uma das maiores da superintendência que coordeno, com mais de trinta escolas envolvidas. Neste quadro total, tivemos cinco medalhistas de ouro, 12 de prata, 39 de bronze. Já o Colégio sempre traz medalhistas, é uma escola de destaque para nós desde 2005, quando a OBMEP começou. Este ano são seis medalhistas só do Colégio. É uma escola que tem um histórico bonito na Olimpíada”, ressaltou Rosana.

Alguns dos medalhistas já estão cursando a Universidade, como é o caso de Maria Luiza Ferreira Delfim, que estuda Engenheira Química na UFV.  “Ganhei minha primeira medalha em 2015, de bronze, e isso abriu minha mente para que eu percebesse que era capaz de buscar algo melhor para meu futuro através da Educação. Comecei a me preparar para o ENEM e no 3º Ano consegui a medalha de Prata. Por causa destas duas medalhas, ganhei uma bolsa de iniciação científica em matemática, que vou começar neste período e que vai me auxiliar também nos estudos da Engenharia”, contou a universitária.

PAIS RELATAM A EMOÇÃO DE VER OS FILHOS CONQUISTAREM MEDALHAS NA OBMEP

Os pais também foram convidados para a cerimônia, e Ana Paula Ferreira, mãe do bi-medalhista Pablo Vífer, de 14 anos, falou sobre a felicidade de ver o filho conquistando a premiação. “É um orgulho imenso! Ele é um filho maravilhoso, muito dedicado, e pensa muito no futuro. A estrutura do Colégio é maravilhosa também. Acho que a Educação é o único caminho para ele conseguir um futuro brilhante, porque somos simples não podemos dar tudo o que gostaríamos, mas com a Educação com certeza ele vai conseguir”, disse Ana Paula. Contando no currículo com uma medalha de bronze e uma de ouro, conquistada nesta última OBMEP, Pablo disse que não faz uma preparação voltada somente para a competição. “Estudo normalmente para as provas de lógica, desenvolvo as questões. O material didático do Colégio ajuda bastante para a preparação da OBMEP, e os professores são muito bons, nos incentivando sempre a melhorar”, relatou Pablo.

Os medalhistas ganham um curso intensivo de matemática na UFV, que potencializa ainda mais os resultados em concursos, como explicou Gustavo Guilherme Bicalho, de 13 anos, que faturou o bronze. “Comecei o curso em março e está me ajudando muito a me desempenhar bem na OBMEP, e também a fazer as provas mais tranquilo. Fiquei feliz, pois estudei bastante para conseguir”. O pai de Gustavo, Gilberto Bicalho, acompanha de perto o desenvolvimento do filho. “É muito prazeroso ver um filho da gente ganhando uma medalha, fico até emocionado. Eu estudei no Colégio, formei em 1994, e acho que é uma das melhores Escolas da cidade, e lá acredito que ele vai ter um bom futuro”, disse.

Duas professoras do Colégio foram homenageadas na premiação pelo bom desempenho profissional, sendo elas Jane Assef e Alaíde Zonta, que é a coordenadora da OBMEP no Colégio. “Os nossos alunos são excelentes, tem muita vontade de ganhar esta medalha e correm atrás. A gente apenas incentiva. O Colégio ter seis medalhistas e 33 menções honrosas em um universo de 20 milhões de alunos, é uma premiação muito boa. Neste ano, tivemos três medalhistas que estavam no 3º Ano do Ensino Médio, um já tinha ganhado medalha, mas para dois foi a primeira vez. Fiquei feliz por eles, no último ano do Colégio, terem ganhado a tão sonhada medalha. Como a premiação acontece no ano seguinte, eles já estão na Universidade, um deles em Campinas, e não tiveram como estar aqui. Mas as medalhas estarão no Colégio a disposição dos seus donos”, relatou Alaíde.

Clique aqui e confira álbum de fotos

Confira o nome dos medalhistas:

Bronze

Gustavo Guilherme Bicalho

Weller Gabriel da Silva Santos

Michel Girotto de Oliveira

Cristine Almeida Pinto

 

Prata

Maria Luiza Ferreira Delfim

 

Ouro

Pablo Vifer Silva

 

 

 



16 de agosto de 2019 - 13:58

Data da Última Modificação: 16 de agosto de 2019 - 13:58

Comments are closed.