Visconde do Rio Branco, 19 de junho de 2019

PSF DO BAIRRO SANTA RITA PROMOVE INTEGRAÇÃO DE PACIENTES ASSISTIDOS PELO CAPS

11 de junho de 2019

PROPÓSITO DA INICIATIVA É FORTALECER O ACOMPANHAMENTO DESTE PÚBLICO COM AÇÕES QUE VÃO ALÉM DA SAÚDE MENTAL

Os conhecimentos compartilhados no 1º Seminário da Luta Antimanicomial, promovido pela Prefeitura de Visconde do Rio Branco no mês passado, renderam bons frutos à equipe da UBS Antônio Cândido, localizada no bairro Santa Rita. Em decorrência do conteúdo abordado no evento, os profissionais da unidade iniciaram um trabalho para aproximar e promover a integração dos pacientes portadores de transtornos mentais que residem na área de abrangência do PSF e que também são atendidos no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS I). A iniciativa tem a finalidade de fortalecer o acompanhamento deste público, com ações que vão além do campo da saúde mental, garantindo o acesso aos procedimentos odontológicos e de atenção básica.

O primeiro encontro do novo serviço aconteceu na tarde da última quinta-feira (06), com a apresentação de uma palestra e a avaliação odontológica e médica dos pacientes, que estavam acompanhados de seus familiares. “Ficamos muito interessados no que ouvimos no seminário sobre a saúde mental e convidamos a equipe do CAPS para ministrar uma capacitação para nós. Após isso, chegamos a conclusão que deveríamos fazer uma inclusão, trazendo os pacientes que possuem transtorno mental para a nossa unidade. Então, além do excelente acompanhamento especializado que recebem no CAPS, nos encontros que acontecerão de três em três meses, eles sairão daqui com consultas médicas já marcadas, tratamento odontológico e exames, caso necessário. Estamos felizes por começar um novo trabalho”, disse a Gerente da UBS, Meire Pereira.

O médico da unidade, Dr. Humberto Slaibi, salientou que o acompanhamento proporcionado será importante para proteger os pacientes acometidos por transtornos mentais de outras enfermidades. “Muitas vezes, a doença psíquica acaba causando um outro tipo de lesão no organismo da pessoa. Para se ter uma ideia, o paciente esquizofrênico, que tem uma deficiência mental, ele associa com doenças crônicas, e um exemplo é a diabetes. Há um risco maior de desenvolver essa enfermidade, que é a alteração da glicose no corpo, levando a um prejuízo com o passar do tempo. E o nosso objetivo com essa nova ação é proteger organicamente os pacientes com transtornos mentais”, destacou.

 



11 de junho de 2019 - 14:12

Data da Última Modificação: 11 de junho de 2019 - 14:12

Comments are closed.