Visconde do Rio Branco, 31 de março de 2020

REUNIÃO COM PAIS ESCLARECE PLANO DE ATENDIMENTO DA E.E. LAUDELINA BARANDIER ESMERALDO PARA 2020

12 de dezembro de 2019

GOVERNO ESTADUAL LIMITA NÚMERO DE ALUNOS POR SALA DE AULA, O QUE IMPEDE A INSTITUIÇÃO DE ABRIR VAGAS PARA TURMAS DE 1º ANO

O plano de atendimento da Escola Estadual Laudelina Barandier Esmeraldo para o ano letivo de 2020 foi pauta de uma reunião realizada na tarde da última quarta-feira (11), no salão do Anexo Administrativo. O encontro aconteceu com o objetivo de informar pais e responsáveis de alunos com faixa etária a partir de seis anos, que a instituição não está autorizada a aceitar matrículas para as turmas de 1º ano do Ensino Fundamental em razão de uma mudança imposta pelo Governo do Estado no que diz respeito à quantidade de estudantes que cada sala deve comportar. Na oportunidade, além de representantes da diretoria do educandário, também estiveram presentes a Secretária de Educação Vânia Padovani e o Prefeito Iran, que ressaltaram que todas as propostas apresentadas pela Gestão Municipal no sentido de reverter a decisão foram rejeitadas pela Superintendência Regional de Ensino.

A Diretora da E. E. Laudelina Barandier Esmeraldo, Cristiane Carvalho, explicou que a falta de salas de aula é o principal entrave para que o estabelecimento de ensino disponibilize vagas para este nível de escolaridade. “Nós não fomos contemplados com o 1º ano pelas mudanças do Governo, que impõe o máximo de 25 alunos por sala, conforme a lei. Com isso, houve a necessidade de redistribuir os nossos estudantes, que tem direito a continuidade na escola e ficamos sem espaço físico para receber as novas turmas. Pelo fato de a demanda da comunidade ser muito grande sempre disponibilizamos mais vagas, deixando as salas com até 32 alunos, porém, para o ano que vem teremos que respeitar a quantidade apontada pelo Estado. Queremos atender aos pais que nos procuram com vontade de matricular os seus filhos, mas infelizmente no momento, não podemos”, esclareceu. “Quando detectamos o problema, nos reunimos com a Superintendente, mas todas as alternativas que o Prefeito Iran apresentou para contornar o problema, não foram aceitas”, salientou a Secretária de Educação, Vânia Padovani.

Lauricene Ferraz, moradora do Bairro de Lourdes, foi uma mães que participou da reunião e se mostrou preocupada com a situação. “O Iran expôs para a gente tudo o que ele tentou junto à Superintendência Regional e foi negado. Nós, pais, estamos muito apreensivos com relação às turmas de 1º ano em 2020. O Governo fica com esse jogo de empurra, querendo colocar o Ensino Fundamental como responsabilidade dos municípios, rejeitando abrir as turmas do Laudelina e diante disso, o Prefeito se dispôs a nos acompanhar em uma reunião com a Superintendente para mostrar a ela a necessidade dos nossos filhos”, disse.

“VAMOS CONTINUAR FAZENDO DE TUDO PARA QUE ESSES ALUNOS NÃO SEJAM PREJUDICADOS”, AFIRMA PREFEITO IRAN

O Prefeito Iran ratificou que outras tentativas para viabilizar a abertura das turmas de 1º ano na Escola Laudelina serão realizadas. “Estamos tentando de todas as formas solucionar esse problema que o Estado criou. Teremos uma nova reunião na sexta-feira, na Superintendência, para que o Governo nos autorize a construir as salas na escola ou permita que aluguemos um imóvel próximo. Caso contrário, a Prefeitura vai disponibilizar três ou quatro salas na Escolinha Tia Naná para 1º ano e em seguida, construíremos outras para ofertarmos os anos posteriores. Vamos continuar fazendo de tudo para que esses alunos não sejam prejudicados”, afirmou.

 



7 de janeiro de 2020 - 13:08

Data da Última Modificação: 7 de janeiro de 2020 - 13:08

Comments are closed.

Abrir Zap
Fazer uma denúncia sobre Coronavírus...
Fazer uma denúncia sobre Coronavírus...
Powered by