Visconde do Rio Branco, 18 de setembro de 2019

SEMINÁRIO “MEMÓRIA E FUNDAÇÃO” RESGATARÁ HISTÓRIA RIO-BRANQUENSE

20 de maio de 2019

EVENTO CONTARÁ COM LANÇAMENTO DE SELO COMEMORATIVO  E NOVO ANO DE FUNDAÇÃO DA CIDADE

Inscreva-se, clique aqui.

No dia 31 de maio acontecerá o Seminário “Rio Branco: Memória e Fundação”, reunindo pesquisadores de Universidades Federais que explanarão ao público sobre as descobertas recentes que denotaram novo contexto à história da povoação de São João Batista do Presídio, freguesia da coroa portuguesa que originou a cidade. O evento será aberto e gratuito e pretende levar ao público conhecimentos fundamentais para a compreensão da formação e desenvolvimento de VRB, seu povo e região.  O seminário é uma iniciativa da Prefeitura através da Secretaria Municipal de Cultura em parceria com o Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Artístico (COMPHAR).

As pesquisas que serão apresentadas reúnem provas documentais registradas no Arquivo Público Mineiro, indicando que o aldeamento foi criado pelo Governo em 1767, e a primeira capela em 1787, ainda no século XVIII, o que acrescenta quase um século a mais aos anos de emancipação política. “O seminário é a oportunidade de nos reunirmos e ouvir estas pesquisas. Nós conhecemos já alguns trabalhos, como do professor Oilian José, mas temos pesquisas mais recentes, que contextualizam nossa cidade como uma importante e dinâmica freguesia, que irradiou a colonização da Zona da Mata. Temos novas pesquisas sobre os povos indígenas, dos quais conhecemos muito pouco, mas que estão presentes até hoje, identificável na população local pela aparência física. Então, o momento é de trazer esta memória à tona e permitir que o rio-branquense se aproprie dela”, explicou o Historiador e membro do COMPHAR José Geraldo Begname.

Conhecer a história de VRB tem muito significado para a valorização da identidade da população atual, como destaca Cléber Lima, Secretário Municipal de Cultura, que também convocou o comparecimento da população ao seminário. “É uma responsabilidade cidadã de nós todos de nos inteirarmos deste assunto, preocuparmos em termos neste evento um norte sobre a verdadeira história rio-branquense, como tudo começou e em que ano. Estamos mobilizando os maiores pesquisadores da região, pessoas abnegadas, que trazem novidades antigas que estão revolucionando o que sabíamos até então e, assim sendo, todos devem participar”, disse Cléber.

EVENTO CONTARÁ COM LANÇAMENTO, PELOS CORREIOS, DE SELO COMEMORATIVO

Os atos legais em vigor, registram a origem da cidade como tendo ocorrido no ano de 1882, contabilizando 136 anos em que é elevada à condição de cidade, porém, as pesquisas históricas sobre Visconde do Rio Branco comprovam uma antiguidade maior, a exemplo da capela aqui construída em 1787, o que credita 232 anos de formação do povoado do Presídio. Como marco deste momento, será lançado, durante o seminário, um selo comemorativo dos Correios, que será disponibilizado para aquisição na agência local da instituição.

 

Confira a programação completa:

Seminário “Rio Branco: Memória e Fundação”

Data: 31 de maio de 2019

Horário: 7:30h às 11:30h   –  13:30h às 16h

Local: Auditório do Conservatório Estadual de Música “Prof. Theodolindo José Soares”
Rua Raul Soares, 35 – Visconde do Rio Branco – MG.

 

Inscrição:

Online, clique aqui.

Presencial: Secretaria Municipal de Educação. Praça 28 de Setembro, nº 364, ou pelo telefone (32) 3559-1924, no horário de 8h às 11h e de 13h às 17h.

 

Público Alvo

Profissionais da rede de educação básica, professores de História, Geografia, Artes, Sociologia, Filosofia, pedagogos e supervisores, estudantes de História e Geografia, pesquisadores e cidadãos interessados em História.

 

Horas Atividade Temática
7:30 Credenciamento
7:30 Cofee Break
8:00 Solenidade de abertura:

– Composição da Mesa

– Pronunciamento de autoridades

– Ato oficial de assinatura do Decreto retrocedendo a data de fundação da cidade

9:00 Mesa 1 Tema Geral: Povos da Zona do Presídio
Conferencistas: Temas Específicos:
9:00 PhD. Vlademir Luft

Professor do Departamento de Arqueologia da UERJ.

Considerações a respeito da identificação de ocupações Puri e Coroado na Zona da Mata Mineira e a aplicação de métodos da História Oral.
9:40 Mestre Marcelo Sant’Ana Lemos

Professor aposentado do Colégio Pedro II.

Novas Abordagens Sobre a Presença Indígena em Visconde do Rio Branco.
10:20 Dra. Thais Helena Almeida

Pesquisadora e conservadora-restauradora da Fundação Biblioteca Nacional.

Patrimônio Histórico-Ambiental da Serra da Piedade: representação, memórias e participação social.
11:00 Debate
11:30 Almoço
13:30 Mesa 2 Tema Geral: Formação econômica e a construção de um espaço.
13:30 Conferencistas: Temas Específicos:
13:30 PhD. Angelo Alves Carrara

Prof. UFJF e Prof. da Pós-Graduação ICHS/UFOP.

As Zonas da Mata de Minas Gerais: séculos XVIII-XX.
14:10 Doutorando Lincoln Gonçalves Rodrigues

Professor da Rede Estadual de Ensino de Minas Gerais.

A Agroindústria da Cana de Açúcar na Zona da Mata Mineira.
14:50 Maria Joana Neto Capella

Pesquisadora.

São João Batista do Presídio: o aldeamento, a capela e a estrada.
15:30 Debate
15:50 Considerações finais e cofee break

 

REALIZAÇÃO

Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Artístico (COMPHAR)

Secretaria Municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer

Secretaria Municipal de Educação

Universidade Federal de Ouro Preto/DEHIS

 

APOIO

Prefeitura Municipal de Visconde do Rio Branco

Museu Municipal de Visconde do Rio Branco

Academia Rio-branquense de Letras

 



28 de maio de 2019 - 16:51

Data da Última Modificação: 28 de maio de 2019 - 16:51

Comments are closed.